Na Imprensa




"Empresas no Divã"



"Os Dois Lados da Moeda"



"Onde Investir em São Paulo? - Prestação de Serviços"


"Akros - Amanco"



"Top Hospitalar 99"



"Competitividade - Briga Acirrada"



"O Novo Mapa do Dinheiro"


Notícias Recentes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

amanha.gif (17080 bytes)

A FÓRMULA DA COMPETITIVIDADE

ENTENDA COMO É FEITO O RANKING QUE APONTA OS ESTADOS LÍDERES NO PAÍS

Avaliar os Estados brasileiros com os olhos de uma empresa. É com esse objetivo que, há cinco anos, a Simonsen Associados e a Revista AMANHÃ preparam o ranking de competitividade. A partir deste ano, o campo de visão passa a ser ampliado: em vez de dez, a revista apresenta os 15 Estados mais competitivos – aqueles que aliam com mais eficácia indicadores de riqueza e infra-estrutura. "São informações valiosas que entregamos aqui", lembra António Vialle Cordeiro, sócio-diretor da Simonsen.

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTADO.JPG (15683 bytes)

INVESTIMENTOS EM 2001 DEVERÃO BATER RECORDE

Previsão é de que novos negócios e expansão da produção vão consumir US$ 237 billhões

Os investimentos em infra-estrutura previstos para 2001 devem atingir um nível recorde, ultrapassando os melhores anos que o País já teve.

Um levantamento da consultoria Simonsen Associados, com base em informações sobre a intenção de investir que as empresas anunciam à imprensa, demonstra que 2000 já será um ano excepcional em investimentos. A previsão é de que US$237 bilhões sejam destinados à expansão da produção ou a novos investimentos. As privatizações ou as compras de empresas não são computadas.

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

oglobo.jpg (28880 bytes)

PANORAMA ECONÔMICO - DINHEIRO À VISTA

Desde 1989, a consultoria paulista Simonsen Associados acompanha os mais variados indicadores econômicos do país para sustentar suas análises. Descobriu há um tempo que o dado da economia real que mais guarda relação com a renda disponível para os gastos das famílias é o consumo de energia elétrica residencial. O indicador é consistente porque, entre outras coisas, não tem restrições à economia informal.

Pois bem. De janeiro a maio deste ano, segundo a Eletrobrás, o consumo de energia elétrica residencial cresceu 2% em relação ao mesmo período de 1999. Se o consumo mensal dos sete últimos meses do ano repetir o dos cinco primeiros, o consultor Harry Simonsen Jr. estima que a renda das famílias brasileiras avançarão 4% em 2000. Nada mal para quem vem amargando perda real de rendimentos.

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

amanha.gif (17198 bytes)

QUANDO PRATA É OURO

        Sob a lente dos Jogos Olímpicos, a Simonsen Associados repensa os critérios de competitividade

JOGOS PAN-AMERICANOS DE 1999

CRITÉRIO SIMONSEN

CRITÉRIO ATUAL

Resultado final ponderado* (por pesos)

Total

Ouro

Prata

Bronze

(4)

(2)

(1)

1

Estados Unidos

1.126

708

332

86

2

Canadá

904

508

230

166

3

Cuba

888

604

164

120

4

Brasil

450

228

144

78

5

Argentina

378

220

108

50

6

Méxicofont>

223

112

64

47

7

Venezuela

91

28

46

17

8

Colômbia

90

24

48

18

9

Jamaica

53

36

8

9

10

Guatemala

10

8

0

2

Quadro de medalhas*

Ouro

Prata

Bronze

Total

1

Estados Unidos

106

110

79

295

2

Cuba

71

40

47

158

3

Canadá

64

52

80

196

4

Brasil

25

32

44

101

5

Argentina

25

19

28

72

6

11

16

30

57

7

Venezuela

7

16

17

40

8

Colômbia

5

18

19

42

9

Jamaica

3

4

6

13

10

Guatemala

2

0

2

4

* Com base nos resultados dos Jogos Pan-Americanos de 1999

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exame.jpg (12498 bytes)

FOME DE CRESCIMENTO

        Pesquisa da Simonsen Associados mostra que as empresas brasileiras anunciaram intenções de investir no Brasil 237 bilhões de dólares, este ano.©

(GUS$)

G_invest.gif (24134 bytes)

© 2001 SIMONSEN ASSOCIADOS

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EMPRESAS NO DIVÃ

        Nos últimos tempos, o consultor Harry Simonsen Júnior, da Simonsen Associados, mergulhou em um emaranhado de papéis sobre as empresas. Desse esforço, surgiu um estudo inédito que desvenda o mundo de negócios no Brasil e revela os principais traços das companhias com atuação no País. Trata-se de um verdadeiro Raio X do universo empresarial brasileiro e, como tal, além de demonstrar as dificuldades das grandes corporações, permite vislumbrar as saídas para superar esses obstáculos.

        O estudo da Simonsen pode ajudar a apontar caminhos para as empresas brasileiras. Um questionário disponível na home page da consultoria (www.simonsen.com.br) ajuda na classificação da empresa em um dos oito perfis.

DICIONÁRIO DA COMPETIÇÃO

Empresa Compradora – Com bons recursos e competente na gestão, é considerada investimento atraente. A transição passa pelo crescimento global.

Empresa Visionária – Dona  de estilo agressivo, procura se suprir de recursos e busca parcerias. Seu foco é o mercado global.

Empresa Filósofa – Pouco comprometida com resultados, não realiza de maneira adequada a transição empresarial. Busca a profissionalização, com foco na reorganização e em novo posicionamento competitivo.

Empresa Sonhadora – Depende da  velha geração de dirigentes, que talvez não tenha tempo nem vontade para passar pela transição. O êxito depende da capacidade da nova geração de assumir essa responsabilidade.

Empresa Vendedora – A transição será complicada, pois a antiga geração de dirigentes a encaminhou quase para um beco sem saída. Deverá focar em nichos e buscar recursos.

Empresa Artesnt> – Terá crescimento limitado pois tem uma gestão que não está à altura dos desafios.

Empresa Oportunista – Aproveita-se das condições especiais de mercado. Um sócio poderia trazer um novo modelo de gestão e competência para acessar recursos.

Empresa Míope – Possui fontes de recursos, mas por falhas na gestão não é considerada investimento oportuno.


Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

veja2.jpg (4811 bytes)

OS DOIS LADOS DA MOEDA

        A consultoria Simonsen Associados perguntou a 72 empresas brasileiras e estrangeiras quais os motivos que mais estimulam ou inibem os investimentos no Brasil. O quadro lista os fatores apontados com mais frequência.  n

O que estimula o investimento 

1 - Tamanho da economia 
2 - Mercado aberto 
3 - Proteção à propriedade intelectual  4 - Política de comércio exterior  5 - Garantia de direitos e patentes 

O que inibe o investimento 

1 - Impostos elevados 
2 - Descontrole dos gastos públicos 
3 - Custo Brasil 
4 - Complexidade da legislação  5 - Interferência do governo no mercado    all>

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INVESTIMENTOS

ONDE INVESTIR EM SÃO PAULO?

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

        Consultorias indicam as tendências dos negócios na capital mais industrializada do País. Habitação, serviços e Internet sustentam a captação de recursos.

        O JT buscou traçar um panorama dos investimentos da cidade. Na opinião de importantes empresas de consultoria, os setores de prestação de serviços, Internet e habitação formam hoje o tripé da captação de recursos da capital paulista.

        Poucos segmentos cresceram tanto nos œltimos anos como o de telecomunicações, motivado pelo processo de privatização da telefonia nacional. "É uma àrea que tem obtido recursos internacionais em grande volume", afirma Erika Cook, analista da Simonsen Associados.

        A Ensitel, uma empresa de Portugal que há três meses atua no Brasil, é um exemplo desse crescimento.  "O Brasil demonstra uma enorme capacidade de desenvolvimento no mercado", afirma o diretor da Ensitel no Brasil, Carlos Araújo.     

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AKROS     -    AMANCO

A equipe da SIMONSEN ASSOCIADOS  conduziu o programa de desenvolvimento da AKROS e a sua fusão estratégica com o GRUPO AMANCO.

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRÊMIO

TOP HOSPITALAR 99

        O Prêmio TOP HOSPITALAR 99 é uma conquista do setor médico-hospitalar brasileiro. A pesquisa, aberta a dirigentes hospitalares, especificadores, compradores e usuários profissionais que atuam no setor médico-hospitalar brasileiro, diz quais as marcas que contam com as preferências destes profissionais que adquirem e usam os equipamentos, produtos e serviços, tendo por base uma amostragem de 850 respondentes qualificados pela SIMONSEN ASSOCIADOS a partir dos critérios do regulamento, em mais de 1000 questionários recebidos. Este número de respondentes corresponde aproximadamente a 12% do universo de estabelecimentos hospitalares existentes no país.

        Para Maria Angela Conrado, sócia-diretora da Simonsen Associados, o Top Hospitalar99 é um agente modificador de atitudes. 

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPETITIVIDADE

BRIGA ACIRRADA

        Uma pesquisa divulgada pela consultoria Simonsen Associados, de São Paulo, colocará mais lenha na fogueira da briga dos Estados para atrair novos investimentos. O estudo, feito em parceria com a revista Amanhã, aponta os Estados que se encontram em melhores condições econômicas e sociais para atrair empresas. São Paulo permanece na frente, mas há acirrada disputa na turma que vem abaixo.

        A vice-liderança em competitividade foi assumida por Minas Gerais, desbancando o Rio de Janeiro.   O interesse pelo Mercosul e os melhores índices de qualidade de vida levaram o Rio Grande do Sul a ultrapassar o Paraná e assumir o quarto lugar no ranking nacional.

        O ranking dos 10 primeiros Estados em 1999 é o seguinte:

   

               Fonte: Simonsen Associados

        "Agora os Estados têm de pensar como Empresas",diz Harry Simonsen, Jr., Presidente da consultoria.

Voltar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENTREVISTA

O NOVO MAPA DO DINHEIRO

        O consultor António Cordeiro, sócio da empresa de consultoria Simonsen Associados, possui uma relação estreita com o Estado de Minas Gerais. Suas visitas a Belo Horizonte têm endereço certo: o Instituto de Desenvolvimento Industrial de Minas Gerais (Indi). Além da capital, ele conhece como poucos o interior daquele Estado. A Simonsen Associados presta assessoria a grandes investidores nacionais e internacionais em um aspecto crucial e disputadíssimo pelos governadores: a decisão do melhor local para investir. Foram seus estudos que influenciaram na escolha da Akros - uma das maiores empresas de tubos e conexões do País - por duas novas fábricas em Minas: uma em Uberaba, no Triângulo Mineiro, e a outra em Extrema, no Sul, quase na divisa com São Paulo. A Simonsen Associados também atuou na instalação da Black & Decker, em Uberaba, e da Walita, em Varginha. Segundo ele, a nova lógica do capital no País favorece a desconcentração industrial e Minas é um dos Estados que mais tem a ganhar. "Uma empresa que distribua seus produtos em todas as regiões do País, de acordo com o potencial econômico de cada uma, tem seu ponto ótimo de localização em uma vasta àrea que inclui regiões do interior de Minas e de São Paulo", diz ele.

Voltar

 

Copyright ©2001 SIMONSEN ASSOCIADOS - Brasil